Sua família come corretamente?

vintage-kitchen2Antes de responder essa pergunta, é bom conhecer o verdadeiro conceito do que é comer corretamente. Porque muita gente acredita que isso envolve apenas refeições com ingredientes naturais, cheios de nutrientes bons e na quantidade exata que nosso corpo precisa.  Lógico, isso é muito importante, afinal, o objetivo principal do alimento é fornecer o necessário para o ser humano se desenvolver e se manter.

Mas comer envolve algo muito mais sublime: nos dar prazer. E quem tenta negar esse sentimento está indo contra a sua essência. Se ficássemos apenas com a história da manutenção, provavelmente a humanidade não teria ido para frente. Desde o sentimento de poder que o homem da caverna sentia ao se apoderar da carne de um animal, até os arrotos elogiosos dos glutões da idade média, o prazer esteve presente à mesa. Infelizmente, nesse sentido nosso paladar tende mais para carnes gordurentas e carboidratos engordativos do que a inofensiva alface.

Atualmente, responder essa pergunta ficou ainda mais difícil com a existência de alimentos industrializados, feitos com químicas necessárias para sua conservação e sabor, mas sem nenhum consenso sobre sua atuação no organismo a longo prazo.

Então, o que é comer corretamente? Depois de anos escrevendo matérias sobre saúde, entrevistando especialistas, lendo pesquisas e livros, cheguei a uma conclusão curiosa. Comer corretamente é comer de forma tão variada, mas tão variada, que no final do dia você acaba encaixando todos os ingredientes que seu corpo precisa, sem cometer excessos desnecessários, com direito ao prazer gastronômico.  Explicando: você vai comer alimentos de tantos tipos, que entre eles terá o que precisa, para manter o corpo e o prazer. Não é preciso andar colado com a calculadora, administrando se comeu proteína o suficiente, ou ferro ou vitamina B. Tudo isso estará embutido na variedade.

E isso vale também para as crianças? Sim. Pode comer chocolate? Pode. Pode comer bolacha recheada? Pode. Pode comer no fast food? Pode. Mas no mesmo dia, pode comer legumes, frutas, comidas caseiras. Quando chegar de noite, ela comeu de tudo um pouco.

É preciso bom senso e responsabilidade. E é aí que mora o perigo pois a tendência do ser humano é dar mais atenção ao prazer. Além de mais gostoso, geralmente ele vem em forma de comidas mais práticas. Quando você está lotado de coisas para fazer e ouve um “manhê, to com fome”, é muito mais fácil abrir um pacote de bolacha do que lavar e cortar uma fruta. Para isso não existe milagre. Na primeira vez você até pode atender sua vontade, mas na segunda terá de dar a fruta. E tudo se torna ainda mais interessante quando a fruta dá prazer, isto é, quando conseguimos unir os dois objetivos da comida em um mesmo alimento.

Variar pode ser complicado. Em um mesmo dia, a família almoça hambúrguer industrializado, acompanhado de macarrão instantâneo e suco de caixinha. A sobremesa é bolacha recheada. No jantar, resolvem pedir pizza acompanhada de refrigerante. Tudo em nome da praticidade e lá se vai a diversidade alimentar… Não é preciso ir para o outro extremo e comer apenas verdes e orgânicos, mas é sempre bom que eles estejam nos cardápios diários.

Então, a resposta é: se sua família come de forma variada durante as 24 horas, com direito a todos os tipos de alimentos, sim, ela come direito. Mas… ela come de forma variada mesmo?

beijos

Mônica

2 Comments

  1. Amei o texto e realmente é assim mesmo !

    A correria do dia a dia faz o “não saudável” tomar conta e quando a gente percebe pode ser tarde demais !

    Importantissimo analisar tudo o que foi dito ! Adorei !!!

    1. Oi Lia, que bom que você gostou. Para nós é uma honra. Ainda mais você que tem bastante experiência nesse assunto de comer bem. Beijos e volte sempre!
      Mônica

Comments are closed.