Corantes são vilões?

corantes são vilões

Corantes são vilões? Falamos o tempo todo por aqui como devemos ler o rótulo dos alimentos e preferir aqueles com menos químicas – leia-se conservantes, corantes, estabilizantes, aromatizantes, etc. Não é chatice. Existe o lado bom, de comprar algo que vai durar mais tempo, tem um sabor mais acentuado, uma imagem mais bonita, um cheiro mais apetitoso. Mas o lado tenebroso, que os especialistas nem conhecem direito ainda, é a falta de informação sobre o que essas substâncias podem fazer com nosso organismo ao longo do tempo.
A Cristina Gomes mandou uma matéria muito legal que está no Yahoo. Leia aqui e reflita. Olha só esse parágrafo…

“Mesmo que o corante em um produto obedeça aos limites de segurança, é difícil prever quais outros itens coloridos serão consumidos junto com ele. No caso do vermelho bordeaux, comum em gelatinas de sabor cereja, a ingestão diária aceitável (IDA) da substância, segundo a FAO, equivale a quatro porções da sobremesa por dia para uma criança de 30 kg – considerando que ela não se alimente de nenhum outro item que contenha este corante, o que é difícil. Ele também aparece em balas, chicletes e outras guloseimas”.

… não é assustador?
beijos
Mônica

1 Comment

Comments are closed.