Como reeducar a alimentação do seu filho

Quer saber como reeducar a alimentação do seu filho? Então leia nossas dicas abaixo:

*Primeiro: jamais comece o processo de reeducação em um dia difícil, de TPM, em que brigou com o chefe ou com o marido, naquele que tem reunião com cliente chato. E tenha bastante paciência.

*Existe uma tática para você ficar tranqüila. Observe junto com o pediatra se o seu filho está bem na curva de crescimento, se está com um IMC saudável. E guarde um atestado com o resultado. Ele está se desenvolvendo dentro da normalidade? Então, quando não quiser comer, não come e pronto.

*Mas (aliás, um grande maaaaaaaassssss), se não tem fome do almoço, também não tem fome de chocolates e balas. Simples assim. Nada de comer bobagens, a não ser que o almoço venha antes. E almoço feito com comidas saudáveis, nem preciso dizer, né?

*Nos primeiros dias (semanas?), a criança vai gritar, espernear, dizer que lhe detesta, que a mãe do amiguinho é mais legal, que ela vai contar tudo para o papai (ou para a mamãe, dependendo de quem está no comando do processo). Vai doer.

*Para espantar a dor/irritação/mágoa/frustração/raiva até que o processo dê certo, fale o mantra “é para o bem dele, é para o bem dele”, releia todo esse blog, inclusive os comentários (não é só você que passa por isso), imagine que um dia ele vai passar isso com os seus netos e vai amá-la ainda mais.

* Não comeu nada mesmo? Adiante um pouco o horário da próxima refeição. Mas – sempre vale repetir – é para comer comida, não porcaritos. Como a Patrícia já disse aqui, se a criança comer um chocolate, beliscar salgadinhos, experimentar um bolo, não terá mesmo fome na hora da refeição.

* Para incentivar o processo reeducativo crie pratos com alimentos que ele já gosta (os saudáveis, é claro) e outros não tão apreciados. A Isabella, por exemplo, ama queijo. Então, em tempos de apetite difícil, o coloco derretido em cima de quase tudo: carnes, arroz, saladas, tortas…

*Sobremesa é fruta. Depois, até pode ter um pedacinho de chocolate (algumas vezes por semana)


*Pare de comer bobagens também. Senão, quem vai dar o exemplo para a criança?

*Você terá vontade, mas não desista do processo… até pelo menos ele estar prestes a entrar na faculdade!

Beijos da Mônica

P.S. Esse post nasceu depois de uma conversa que tive com a Márcia, mãe do Leo, 5 anos, amigona da turma “pais da escola”. O tema era um surto que ela teve (e que todos nós temos um dia ou outro) com a alimentação do garoto. A pergunta era: como reeducá-lo?

Porque uma coisa é falar sobre a alimentação dos bebês. Já sabemos, como foi dito aqui, que eles formam os seus hábitos alimentares nos dois primeiros anos de vida. Tem de investir tudo de saudável nesse tempo. Mas, e depois? E quando o caldo já entornou, a criança já se acostumou a comer um monte de bobagens e a mesa de jantar virou uma guerra? Depois de pesquisar nas minhas entrevistas (e experiências), cheguei as táticas acima

P.S2: O Léo está indo muito bem, obrigada. A Márcia agora combinou até que em toda refeição ele deve experimentar (verbo inexistente nessa idade) uma comida nova. “Ele fez cara de forte e finalmente colocou pedaços de maçã na boca”, conta ela toda orgulhosa…

17 Comments

  1. Meu filho tem 1 ano e 11meses e come todas as frutas e verduras ,mas ultimamente não quer comer arroz, feijão e nem macarrão que era uma coisa que ele amava,o que devo fazer?deixo ele comer só isso ou insisto nos outros alimentos?

  2. TENHO UM MENINO DE TRES ANOS, SO QUER SABER DE COMER ARROZ COM LINQUIÇA, É A COMIDA PREDILETA DELE,ELE COME MACARRAO, FEIJÃO,VERDURAS? POUCAS,SÓ SE COLOCAR NA SOPA,,COMO É DIFICIL UMA REEDUCAÇÃO ALIMENTAR….UBAITABA-BA

  3. sou mãe de um menino de 05 anos e desde 02 anos ñ come feijaõ e arroz tambem ñ dou porcaria mas ele nunca pede p/ comer eu que sempre dou e nas refeicões só come carne frita c/ farinha e nem come a farinha mas ele só é saudavel poeque eu invento coisas saudavel como café da manha bem reforçado meio dia faço suco e bato todo tipo de frutas como maçã uva, ameixa, etc… e p/ subistituir verduras no almoço bato todas as verduras no liquidificador e dou a ele como se fosse um suco será que faço serto ? quero uma opinião de vcs.

  4. Gente, preciso de ajuda… minha filha de 8 anos e meu filho de 5 anos não comem nenhum tipo de salada… frutas poucas… só querem arroz, feijão e carne (frango, peixe ou carne vermelha) mas fico muito preocupada, pois é muito importante comer saladas e legumes também. Aqui em casa eu como muita salada e legumes, mas eles não querem nem ver na frente… me ajudem!!!

    1. Oi, Angelica.
      De fato é muito importante. Melhor ainda que seja cru e que eles saibam que estão comendo. Mas diante de tal recusa, você pode tentar cozinhar junto no feijão. Um legume apenas (xuxu, abóbora, mandioquinha etc) Vc pode cozinhá-los separados, triturar com o garfo, amassa muito e depois misturar no feijão. Pode fazer hambúrguer caseiro e colocar no meio da carne (como cenoura ralada bem fininha), pode fazer cuscuz e incluir legumes ralados fininhos na massa; pode fazer carne de panela e cozinhar os legumes juntos (mesmo que eles comam somente a carne já terão recebido um pouquinho dos nutrientes; coloque os dois na cozinha imediatamente para te ajudar na produção dos pratos; pode surgerir que eles fiquem responsáveis pela montagem da salada; acrescenta sabores na salada (se eles gostarem, claro), como frios picadinhos; queijo branco; pode fazer salada de grãos. Mas o legal é vc tentar mostrar o que eles estão perdendo. Fiz um post esses dias de como uma mãe está aumentando o interesse das filhas por legumes e frutas com a ajuda de um livro. Dá uma lida. Talvez seja interessante. Mas, sabe, os meus filhos também comem poquíssima variada de folhas e quase nenhum legume. O yakssoba, por exemplo, eles comem apenas o macarrão e as carnes. Mas a gente coloca tudo no prato deles. Eles é que têm o trabalho de separar tudo para depois comer. Não facilitamos a vida deles, não. Tente e nos diga se deu algum resultado. Mas é um processo de conquista, viu. A coisa é lenta.
      beijos e boa sorte.

  5. Oi, Mamma Mini,

    Vc já tentou almôndegas? Elas são curingas porque podem ser servidas com molho de tomate ou fritinhas sem molho nenhum e ainda assadas.

    Panqueca com queijo e presunto?

    Frango cortado em cubinhos e refogado com molho vermelho e azeitonas cortadinhas.

    Sabe o que funciona muito, levá-los para a cozinha para ajudar no preparo de alguns alimentos.

    Miguel, que é mais seletivo, fica muito empolgado e depois gosta de comer a comida que ele fez. Acho que ele cria uma outra relação com o alimento.

    Samuel teve uma fase terrível de recusa dos legumes aos 2 anos (na verdade até hoje ele não come nenhum legume refogado). Mas na fase negra, eu cozinhava no feijão. Coloquei xuxu, abóbora, cenoura, cará, batata doce, mas sempre um por vez.
    E sabe o que o Samuel AMA agora? Canja.

    Miguel adora comida com carinhas. Vai comendo e provando coisas novas. Come ervilha (fresca, cozida e sem tempero é deliciosa, adocicada).

    Mas, como disse a Mônica, você vai ter de descobrir por tentativa e erro. Tal qual quando ele era bebezinho, usando tamanho RN. Af!

    beijo e boa sorte
    Patricia

  6. Pati, para nossa sorte, nós adultos até podemos fazer isso. Porque fazemos e depois estamos tão cheios de culpa que passamos um dia só de alface… Já as crianças, cruzes, vão querer todos os dias "mãe, ontem você deixooooouuu. Deixa hoje de nooooovo…"

    Oi Mamma Mini, é assim mesmo. Quando chega perto do segundo aniversário, os pequenos vão ficando mais seletivos. A Patrícia escreveu uma série de posts sobre isso na semana passada que pode lhe ajudar bastante. Mas veja o lado bom: seu filho tem uma boa curva de crescimento e se desenvolve sempre. Agora é ter paciência. E não adianta a gente te mandar uma lista do que ele pode gostar. Você vai ter de descobrir por tentativa e erro, o que ele gosta. Ofereça de tudo até ele começar a demonstrar suas preferências. Pode ser a cenoura crua e não cozida, pode ser o brócolis com macarrão e não com arroz – eu tentei isso com a Isabella e deu certo. Como eu disse, você terá de ter paciência. Aqui no blog, na tag receitas você pode ter algumas dicas. Mas lembre-se: você não está sozinha!
    beijos
    Mônica

  7. Olá
    meu filho fará 2 anos no final do mês e quando baby mamava super bem, na fase papinha comia super bem, mas sempre foi magrinho, percentil 25 de peso e 50 de altura, uma curva super estável, pois ele sempre cresce e ganha peso na mesma proporção desde então. Porém agora, estou sentindo que ele está mais seletivo e não quer comer nada, exceto bifinho, ovo mole e arroz e feijão; Eu sempre faço um purê de alguma coisa ele odeia a textura de pure, tento dar salada todos os dias, insisto e ele ás vezes come um pedacinho, legumes e verduras, faço junto com o arroz, refogado com a carne e ele tem sempre recusado, estou sem idéias para fazer o cardápio dele de maneira que ele queira comer alguma coisa, help me! Devo procurar uma nutricionista, onde consigo um cardápio com idéias de coisas que ele possa se interessar?
    bjs
    Fernanda

  8. Mô,
    Adorei o post e principalmente o dê o exemplo. Ontem, por exemplo, jantei a sobremesa dos meninos que foi frutas com chocolate (restos da Páscoa) derretido. Um fondue de frutas. Me acabei!!!! Eles nem notaram que eu não comi o prato principal. Estava com fome de açúcar!!! Péssimo.
    beijos
    Pati

  9. Cristina,
    Esconder jamais!!!
    Já pensou fazer isto com vc? Algo que realmente é "saudável" mas que você odeia?
    Conheço uma mãe (ex-turma da escola) que explicou para a pequena Marina que tinha que comer… blá, blá, blá. A pequena então pediu que a mãe escondesse debaixo do arroz só para ela não ver, mas sabia que estava ali. A confiança é saudável, mais do que muitos alimentos, certo Mônica?
    Ops! Melancia é sem acento mesmo…

  10. Oi Sarah, aí nem me fale sobre as bobagens… Sabe o que eu faço? Como escondido…

    Má, que legal que o Leo agora passou para melância e bolo com açúcar mascavo! Sua saga está sendo um exemplo. Continue contando!

    Oi Lia, eu entendo o Leo porque também não gosto de maçã! Tentei até maçã do amor,cheia de caramelo vermelho, e nada. Meu marido e minhas duas filhas amam! Fico olhando eles devorarem, mas não consigo gostar…

    Cristina, que legal que você está gostando do blog! Sabe, porque você não tenta fazer substituições com a sua pequena? A batata, por exemplo, tem como grande função ser fornecedora de carboidratos. Então, se ela comer arroz ou macarrão na refeição, não tem problema. E a cenoura, tente outros legumes. Aqui em casa ervilhas fazem muito sucesso porque são "bolinhas". E brócolis são "arvorezinhas". Você já tentou fazer carinhas engraçadas no prato usando os legumes? Pode ser uma saída. E sabe, os especialistas não gostam mesmo dessa história de esconder a comida. Mas, como mãe, vou dizer que em último caso, acabo apelando para isso também. Em épocas de apetite difícil, eu coloco cenoura e espinafre no arroz.
    beijos
    Mônica

  11. Ai estou amando este blog…
    Só de saber que não sou a única.
    Tenho 2 filhos.8 e 3 anos.
    O mais velho sempre comeu de tudo. Rejeita uns mas acaba comendo e o que ele não suporta eu relevo.
    Mas a pequena…bem a pequena come frutas(TODAS)alface e tomate. Legumes nem pensar (batata e cenoura são motivos de vomito).O que eu faço? escondo tudo no arroz.Mas confesso que isso me angustia pois ela come mas não aprende a comer, sabem como é?

  12. É dureza, né? O difícil é entender como eles podem torcer a cara pra um troço tão delicioso como maçã (que, aliás, estou comento neste momento… hmmmm).

  13. Como fomos citados (Márcia e Leo) devo algumas atualizações… Como é difícil para ele provar algo novo todo santo dia, resolvemos fazer por semana, ou quinzena. Observando as reações. Querem saber? A maçã se tornou algo fácil agora, tentamos banana, mas esta foi dureza e quando falamos que ele adorava e comia até 3 por dia ele quase vomitou e exclamou: "Credo!!! Nem quero pensar nisto!" Agora vamos de melância e depois conto mais. E Mô obrigada pela dica de bolo (não é porcaritos!) esta semana me pediu o bolo do aniversário, com açúcar mascavo, trigo integral… Eu fiz e ele comeu ontem!!!! Viva! Estou orgulhosa de virar boleira e ele de ter comido com prazer!
    bjs

  14. Adorei o post. Bento sempre comeu bem, mas como ele ainda vai chegar na idade mais seletiva (tem apenas 1 ano), já tento preparar seu paladar para conhecer alimentos variados e evitar as famosas rejeições. O mais difícil para mim é parar de comer bobagens para dar bom exemplo! kkkk!

Comments are closed.