Comer tudo junto ou separado?

comer tudo junto ou separado

Comer tudo junto ou separado? Era uma dúvida antiga que eu tinha e que a nutricionista Tânia Rodrigues, diretora técnica da RGNutri Consultoria Nutricional, tirou para mim. Questionava se era importante dar os alimentos juntos ou separados na colher. Quando servimos a papinha, até mais ou menos um ano de idade, tudo fica misturado. Mas e depois, quando a criança começa a comer o mesmo que os adultos, como fica?

 

Comer tudo junto ou separado?

Tânia me explicou que pode ser interessante nesse novo começo oferecer os alimentos separados para que as crianças sintam a textura, o sabor e o aroma de cada um. E também para que ela comece a demonstrar preferências e rejeições. Mas fazer misturas não altera em o valor nutritivo da comida. Vale dar o arroz com o feijão, a abobrinha com a cenoura. Com o tempo ela vai mostrar de que forma mais gosta. A Isabella, por exemplo, prefere comer tudo separado: primeiro o palmito, depois o arroz, depois a carne. E eu adoro misturar… Descobri que tudo bem – desde que ela coma tudo, né?

Um beijo da Mô