Comendo na casa do amigo

amigosVocê já deve ter passado por isso, principalmente com crianças menores. Resolve deixar o filho ir brincar na casa do amiguinho e a mãe liga perguntando o que a criança costuma comer, para não estranhar o almoço. É uma atitude simpática, mas, no meu ver, completamente desnecessária.

Comer na casa do amigo tem uma função muito especial na vida da criança. Ela vai conhecer outras comidas, outros temperos, outra maneiras na mesa, outros horários. Não tem importância se a família é natureba e ele finalmente vai conhecer o arroz branco. Ou se você sempre libera doces depois da refeição e na casa do amigo sobremesa é sinônimo de fruta. Entrar em contato com a variedade é saudável para ela.

É claro que estamos falando de pais de bom senso, que não irão colocar uma cerveja gelada na mesa ou obrigar uma criança a comer ostras – aí pode ser o caso de repensar o convite. Dicas sobre a comida só são necessárias quando envolve algum tipo de alergia. De resto, deixe seu filho descobrir como ele irá se portar em uma casa diferente.

É a grande chance da criança descobrir o diferente e começar um processo de comparação que no futuro vai ajudá-la a escolher o que quer, o que gosta, o que é mais saudável (ou não). E não é necessário se preocupar pois ela não vai adquirir novos hábitos só porque comeu algo diferente. Criança, ao contrário do que a gente pensa às vezes, é muito esperta e sabe entender que certas coisas acontecem só na casa do amigo, assim como certos doces só tem na casa da avó.

 

 

Comments are closed.