Brasileiro come mais fruta e menos feijão

fruta

Essa é a notícia da Folha de S.Paulo hoje. O lado ruim é que a diminuição no consumo de feijão é resultado de um problema típico nosso: a falta de tempo de fazer comida – o que significa também o aumento nas vendas de comidas industrializadas.
Mas estamos aprendendo. Afinal, o lado bom da reportagem é que as pessoas estão mais conscientes sobre o que é uma comida saudável, daí comerem mais frutas e hortaliças.
Se conseguimos, vamos fazer nossos filhos conseguirem também!

Reproduzo a notícia abaixo:

BRASILEIRO COME MAIS FRUTA E MENOS FEIJÃO

Pesquisa realizada pelo Ministério da Saúde em todas as capitais também apontou aumento no número de sedentários

Para responsável pelo estudo, queda no consumo do feijão está associada ao seu tempo de preparo e ao ritmo de vida mais acelerado

Angela Pinho
da Sucursal de Brasília

Os brasileiros estão comendo mais frutas e hortaliças e menos feijão. O dado é de uma pesquisa divulgada ontem pelo Ministério da Saúde que mostrou também um aumento do número de sedentários. O levantamento foi feito por telefone com 54.367 pessoas nas capitais do país.
Em 2006, 71,9% da população adulta comia feijão pelo menos cinco vezes por semana. Em 2009, a proporção caiu para 65,8%. O ministro José Gomes Temporão (Saúde) disse que a queda é preocupante porque o alimento é importante fonte de fibras e proteínas.
Para Déborah Malta, uma das responsáveis pela pesquisa no ministério, a principal causa da queda se deve ao tempo que o feijão requer para ser preparado. Com um ritmo de vida cada dia mais corrido, as pessoas acabam por optar por comidas mais rápidas, incluindo as industrializadas. Além disso, as pessoas passaram a comer mais vezes fora de casa.
Outro reflexo do mesmo fenômeno é o consumo de refrigerantes e sucos artificiais, que ocorre ao menos uma vez por semana para 76% dos adultos.
A boa notícia do perfil alimentar do brasileiro é o aumento do consumo de pelo menos cinco porções diárias de frutas e hortaliças, que subiu de 7,1% para 18,9% da população de 2006 a 2009. Mesmo com o índice ainda baixo, Malta acredita que o aumento reflete uma maior conscientização sobre a alimentação saudável.
O levantamento do Ministério da Saúde mostrou também que a proporção de sedentários no país subiu de 13,2%, em 2006, para 16,4% três anos depois. São pessoas que não fazem nenhuma atividade física.
Os representantes do governo afirmam que o trânsito, que reduz o tempo para o lazer, a violência e a falta de praças e parques agravam o problema.
Não por acaso, a cidade de São Paulo é a capital onde menos pessoas praticam atividades físicas em quantidade suficiente, ou seja, pelo menos 30 minutos diários em cinco dias da semana. A cidade, por outro lado, tem o segundo menor índice de sedentarismo.
A capital com mais pessoas que não fazem nenhum exercício é o DF: 20% dos adultos.
Para Marisete Peralta, professora da UnB (Universidade de Brasília), o fator que mais contribui para o avanço do sedentarismo é o desenvolvimento tecnológico. Exemplos: com a internet, não é preciso mais sair de casa para fazer compras; e, com remédios que ajudam a controlar doenças como o colesterol, as pessoas acabam dispensando os exercícios físicos.

Um beijo da Mônica

4 Comments

  1. Também tem o feijão já cozido e embalado a vácuo, da Vapsa. Aqui em casa deixamos o feijão de um dia para o outro de molho na água e depois de cozido e temperado, congelamos em porções. É uma ótima solução!

  2. Lia e Nadia, eu também adorei a dica da panela de pressão elétrica. Como será que funciona? Mas olha que coisa: hoje eu me lembrei que tenho uma caixinha de feijão da Camil, que eles mandaram para eu testar. É o feijão já pronto em uma caixinha de tetra pak, não tem conservantes ou corantes. Segundo o fabricante é só aquecer e está pronto. Imagino que o preço deve ser salgado! Mas vou experimentar e depois conto se também pode ser uma solução ou não…
    beijos
    Mônica

  3. Uau, adorei a dica no comentário aí de cima! Quem sabe um dia eu consiga esse brinquedinho novo pra facilitar a mniha vida…mas até lá vou me virando com a panela de pressão convencional mesmo, pq aqui em casa tem feijão todos os dias! E eu adoooroooo!!! Bjus!

  4. Feijão é tudo de bom!
    Esse negócio de parar de comer feijão por causa do tempo de preparo é a mais pura verdade. Eu passei um tempo sem cozinhar feijão por conta disso. Tinha de ser fim de semana, e sempre aparecia alguma coisa mais interessante pra fazer. Então arrumei minha solução: panela de pressão elétrica. Você marca o tempo e pode até sair de casa, que ela desliga sozinha. Uma beleza! Viva o feijão, o grão de bico, a lentilha…

Comments are closed.